desafios de circulação de atacadistas distribuidores

Os 3 principais desafios de circulação de atacadistas distribuidores

desafios de circulação de atacadistas distribuidoresOs desafios de circulação de atacadistas distribuidores são majoritariamente relacionados ao trânsito, à dificuldade de contratação de mão de obra qualificada e ao número de restrições de circulação de veículos. A conclusão faz parte de uma pesquisa realizada pela área de Inteligência de Mercado do ILOS (Instituto de Logística e Supply Chain), no Brasil. Ainda de acordo com o estudo, o quadro vai se agravar ainda mais no futuro se nada for feito.

Segundo a pesquisa, o trânsito (83%) é o grande causador de problemas que dificulta a circulação e inviabiliza a boa prestação de serviços de distribuição. O segundo maior problema é a dificuldade de contratação de motoristas (80%), fator em comum com o setor nos Estados Unidos, como já abordamos aqui no blog. Há empresas que possuem frota renovada e moderna, mas que acaba sendo subutilizada por falta de motoristas.

Em terceiro lugar na lista de desafios de circulação de atacadistas distribuidores aparecem as restrições de circulação (78%), grande obstáculo às entregas urbanas. Elas incluem áreas e horários de restrição de circulação e rodízio de placas. As principais restrições estão relacionadas ao horário de carga e descarga e ao tamanho e peso dos veículos.

Por fim, surgem itens facilmente gerenciáveis pela própria empresa, como roteirização (22%) e janelas de entrega (19%). Para solucionar esses problemas, os atacadistas distribuidores têm apostado no investimento em tecnologia da informação e dos ativos, na utilização de veículos menores, no uso de plataformas de carga e descarga nos veículos e na melhor utilização de motoristas nas rotas.

E na sua região? Quais são os maiores desafios de circulação de atacadistas distribuidores? Comente.

Crédito de imagem: Gickel/CC

hb.mdm-7-erros-

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *