industrial-1636403_1280

4 fatores que podem estar prejudicando a produtividade das equipes de logística

industrial-1636403_1280Alcançar índices altos de produtividade das equipes é uma matemática complicada. Ao mesmo tempo que o dono da empresa quer que um número menor de funcionários produza mais, sobrecarregá-los resultará em equipes desmotivadas, doentes e até na perda de bons funcionários. A produtividade está diretamente ligada às condições de trabalho, por isso separamos alguns fatores para que você reflita e observe se algum deles pode ser o problema da sua empresa.

1 – Falta de motivação

Não é segredo para ninguém que a produtividade das equipes está diretamente ligada à motivação. Segundo esta reportagem, uma pesquisa realizada nos EUA apontou que funcionários satisfeitos produzem cerca de 12% mais. Já os insatisfeitos, que precisam ser demitidos, chegam a custar quase R$ 900 bilhões por ano. Ouvir as necessidades do funcionário e oferecer algumas “regalias” pode ser mais lucrativo do que parece. A pessoa engajada com a empresa, além de trabalhar mais, trata melhor os clientes e tende a indicar os serviços para outras pessoas, indica conhecidos para vagas em aberto e torna-se motivador de novos colegas.

2 – Os funcionários não estão sendo ouvidos

Muitos funcionários têm boas ideias mas não as compartilham por falta de oportunidade. Ninguém melhor do que quem vive a rotina de trabalho para dizer o que precisa ser mudado. É evidente que nem sempre é possível ser democrático e algumas decisões possuem diversos fatores relacionados, mas ouvir a opinião das pessoas, especialmente quando elas serão diretamente envolvidas, é uma importante ferramenta para evitar erros.

3 – Sobrecarga de trabalho

Aumentar a produtividade das equipes não pode ser o mesmo que sobrecarregá-las. Como já mencionamos no primeiro ítem, o funcionário precisa estar motivado e ninguém trabalha em seu nível máximo quando está sobrecarregado. É possível ter criatividade mesmo em serviços mais mecânicos, e quando você sobrecarrega alguém, todas as tarefas tornam-se chatas e monótonas. Experimente intercalar períodos de grande produtividade com atividades lúdicas. Uma sala de descompressão pode ser uma boa ideia.

4 – Falha na supervisão

Oferecer vantagens e conforto para o funcionário é importante para aumentar a produtividade das equipes, mas deixá-los sem supervisão talvez não seja o caminho ideal. Apostar em uma gestão autoritária já foi provado que não funciona, mas investir em meios tecnológicos de medir produtividade é vantajoso para ambas as partes. No caso da logística você pode, por exemplo, implantar o uso de aplicativos que enviam informações sobre o status do caminhão em tempo real. Eles contribuem para que a central esteja o tempo todo informada sobre paradas não programadas, trânsito e atrasos na chegada da encomenda. Dessa forma, a relação de confiança entre empresa e funcionário torna-se maior e a produtividade aumenta.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida sobre o que pode estar prejudicando a produtividade das equipes? Deixe um comentário!

logistica-de-eventos

4 lições da logística de eventos que podem ser aplicadas na sua empresa

logistica-de-eventosQuando um leigo observa a logística de eventos pode pensar: Como isso deu certo? Realmente não é fácil, mas a organização necessária para que ocorram grandes festivais musicais ou eventos esportivos é fenomenal: são centenas e às vezes até milhares de pessoas envolvidas em movimentações entre municípios, estados ou países. E é por ser tão complexa que a logística de eventos pode servir de lição para a logística do dia a dia da sua empresa. Para esse post, usaremos como exemplo a logística dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro, evento que armazenou e transportou cerca de 30 milhões de objetos.

Logística para eventos: o que os jogos Rio 2016 nos ensinaram

Sediar um grande evento é um desafio para qualquer país, principalmente quando se trata das olimpíadas. Isso porque a quantidade de pessoas envolvidas e a variedade de esportes dificulta, e muito, a operação. Ter passado por essa experiência certamente deixou um legado de aprendizado para o nosso país. Por isso, separamos algumas lições que podem ser aplicadas na sua empresa agora mesmo:

Planejamento

A pressão por uma data de início exige que a logística de eventos seja planejada com muita antecedência. No caso dos jogos olímpicos, a preparação começou em 2013, quando os Correios ganharam a licitação para operar a logística do evento. Os eventos-teste também foram importantes para o sucesso da operação, já que permitiram corrigir erros e aprender com eles. No dia a dia das empresas é praticamente impossível planejar cada uma das entregas individualmente, mas é absolutamente viável criar padrões e aprender com os erros, assim como na logística de eventos. Criar mecanismos para registro de situações que se repetem é essencial para aumentar as taxas de sucesso. Se um determinado bairro, por exemplo, possui caminhos que alagam em dias de chuva, os sistemas da empresa devem estar programados para enviar um aviso sempre que uma entrega precisar ser feita naquele endereço. Citando outro exemplo, se algum cliente possui alguma necessidade de descarga, essa informação precisa ser conhecida por todas as pessoas da empresa.

Capacidade de trabalhar com diferentes SKUs

Imagine o quão complexa é a operação de transportar e armazenar SKUs tão diferentes e tão importantes para cada um dos atletas. Nas olimpíadas do Rio, só de equipamentos esportivos foram 980 mil itens. Para não repetir o erro que aconteceu nas olimpíadas de 2008, em Pequim, com a atleta Fabiana Murer, do salto com vara, quando seu equipamento sumiu, houve especial cuidado. Tanto que o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, disse em entrevista ao portal GloboEsporte.com: “Não podemos fazer aquilo. São questões delicadas. Uma hora você está levando uma canoa, que tem um jeito especial de transportar. Outra hora está levando um monte de bolas de futebol.” O que podemos aprender com isso? Cada entrega deve ser tratada de forma especial. Atrasar uma entrega, entregar um produto com avarias ou com erros podem parecer falhas pequenas diante do número de entregas que as empresas fazem todos os dias., Mas, para o cliente, isso pode ter um impacto grande. É evidente que erros acontecem e alguns, infelizmente, não podem ser evitados. A lição, no entanto, é não tratá-los como “só mais um”. Preocupe-se com o cliente, engaje-se no problema particular dele e coloque-se à disposição para resolver. Com o uso da tecnologia é possível, por exemplo, reverter uma devolução no momento da entrega, diminuindo os prejuízos para ambos.

Treinamento

No caso das olimpíadas, essa etapa foi fundamental, especialmente porque as pessoas que trabalharam eram voluntárias, muitas vezes sem conhecimento prévio sobre qualquer assunto ligado à logística de eventos. Segundo declarações do coordenador geral de logística do projeto Rio 2016, Carlos Henrique de Luca, os treinamentos foram feitos de maneira cíclica, à medida que novas pessoas eram agregadas à equipe. No dia a dia de empresas também funciona assim. Por melhor que a empresa seja, sempre há rotatividade de funcionários e cada um que chega precisa encaixar-se nos padrões. Esperar que se adaptem por conta própria é algo comum, mas pode ser perigoso, já que padrões não desejados pela empresa podem ser replicados sem que se perceba de imediato. Por isso, crie treinamentos e exija que cada um dos novos funcionários participe. Se ficar caro, treine continuamente os gestores para serem os responsáveis por passar essas informações.

Tecnologia

O maior aliado na superação de todos esses desafios citados é a tecnologia. A comunicação e a execução de tarefas fica muito mais fácil quando se tem o apoio de ferramentas. Para o gerenciamento de armazéns, podemos citar o WMS; para o acompanhamento do transporte, há gerenciadores de entregas em tempo real; e para escolher os melhores caminhos, há roteirizadores de frota. Em grandes eventos ou no dia a dia, contar com essas ferramentas diminui erros e aumenta a efetividade das operações.
Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Acompanhe nosso blog. Caso tenha restado alguma dúvida, deixe um comentário. Até a próxima!

call

Business Colleagues Working At Desk In Warehouse

Por que a logística precisa ser prioridade na sua empresa?

Business Colleagues Working At Desk In Warehouse

Sabemos que na evolução da história da humanidade, as relações comerciais só avançaram à medida que evoluíram também os sistemas de transporte e comunicação. Dominar todas as técnicas da logística é, portanto, estratégico. Quanto mais simples, rápido, barato e eficaz são as relações de transporte e comunicação, mais as empresas se desenvolvem. Por que então algumas organizações não tratam o setor de logística como prioridade? Não há uma resposta conclusiva para essa questão, mas é fato que a complexidade das operações logísticas é um elemento impeditivo para a verdadeira efetividade. Por outro lado, as empresas que perceberam o grande potencial que há em priorizar a logística dentro de uma empresa descobriram que existe uma série de maneiras de reduzir custos e otimizar processos, especialmente com o uso da tecnologia.

Como otimizar a logística em uma empresa?

A empresa que usa como argumento desconhecer que haja meios tecnológicos para otimizar processos certamente ficará defasada e tende a ser engolida pelo mercado. Em um setor em que cada detalhe importa, é praticamente inimaginável uma empresa que não faz uso de tecnologia para gerenciar logística. Se você ainda tem dúvidas sobre como melhorar esse setor na sua empresa, temos três dicas:

Utilize o transporte intermodal

O mundo é heterogêneo e por isso não há um meio de transporte que seja mais eficiente do que o outro; tudo depende do contexto. É por isso que o transporte irtermodal é uma alternativa cada vez mais usada por empresas que querem aumentar a eficiência das suas entregas. Mas, para que isso dê certo, é preciso associar inteligência e gerenciamento de informações ao processo. Cada movimentação da carga precisa ser monitorada para que imprevistos possam ser evitados ou solucionados, antes de se tornarem grandes problemas. Por isso, invista em tecnologias de rastreamento e gestão da informação, especialmente ao se tratar de logística intermodal.

Gerencie melhor informações

Isso vale não só para o transporte, como já mencionamos, mas também para o armazém e até depois que o produto chega ao cliente. Para saber a fonte de problemas em um momento de crise, é preciso entender as causas. Um erro no momento de separar uma mercadoria, por exemplo, prejudica toda a cadeia e gera prejuízos. Se o problema acontece depois que o produto já chegou ao consumidor, sua empresa também precisa saber.

Cuide do cliente

Pode parecer estranho para alguns, mas a logística também é fator decisivo na fidelização de clientes. Uma encomenda que atrasa, chega errada ou com avarias é motivo suficiente para que o cliente não veja mais a empresa com tão bons olhos. Se não há boa gestão de informação, você jamais saberá disso e perderá o cliente para sempre. Por outro lado, se sua empresa trabalhar para evitar que esses problemas aconteçam ou para solucioná-los com rapidez e empatia, é possível não só criar uma boa impressão, como também tornar um cliente fiel a seus serviços para sempre.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância de priorizar a logística na sua empresa, deixe um comentário para nós!

E-commerce, Credit Card, Internet.

Tecnologia para e-commerce: saiba como acabar com os erros nas entregas

E-commerce, Credit Card, Internet.

Se você está acompanhando nossas postagens recentes sobre logística, viu que a tecnologia para e-commerce é fundamental para que o sistema de compras pela internet de uma empresa funcione. Falamos sobre como vale a pena investir em um sistema para gerenciamento de armazéns, o WMS,  para que nenhum erro aconteça na hora da separação de mercadorias ou do controle de estoque. Esse é o primeiro passo para acabar com os erros nas entregas, mas não o único. Se tudo der certo até o carregamento, o próximo passo é a chegada até o cliente no tempo acordado e sem avarias nos produtos. Para isso, recomendamos o roteirizador de frotas e o gerenciador de entregas. Mas você sabe exatamente como esses sistemas funcionam? Nesse material falaremos com detalhes sobre como a tecnologia para e-commerce pode ajudar a acabar com os erros nas entregas.

Como funciona a tecnologia para e-commerce?

Prestar um serviço com o mínimo de erros possível é o objetivo de qualquer empresa que trabalhe com entregas. Se as vendas são pela internet, é essencial o apoio da tecnologia para e-commerce. Conheça em detalhes algumas das soluções que podem reduzir custos e aumentar a qualidade dos serviços:

WMS –  A importância do gerenciamento de armazéns aumenta de acordo com a complexidade da operação. Isso porque, quando o estoque é grande, é praticamente impossível gerenciar manualmente o pedido e a separação do produto, dar baixa no sistema e encaminhar para entrega. Isso sem falar que o armazém é o início de tudo e um erro acarreta em falhas em todo o resto da cadeia, gerando prejuízos. Não é à toa que essa tecnologia para e-commerce tem se tornado prioridade para as maiores empresas de vendas pela internet no mundo.

Veja nosso material completo sobre controle de estoque e armazenagem

Roteirizador – feita a separação, é hora de enviar o produto ao cliente. Essa tecnologia para e-commerce ajuda desde o carregamento até a chegada ao cliente. O roteirizador é o sistema responsável por escolher a ordem e os melhores caminhos para a entrega. Com essas informações organizadas, fica mais fácil seguir a regra geral para o carregamento perfeito: aquilo que será entregue por último é carregado primeiro. A tecnologia ajuda também a fazer as entregas com mais eficiência, evitando pontos com mais trânsito em determinados horários ou estradas sem condições adequadas de circulação.

Gerenciamento de entregas – mesmo com o roteirizador, muitos imprevistos podem acontecer desde a saída da empresa até a chegada ao cliente. É por isso que essa tecnologia para e-commerce é tão importante. Um gerenciador de entregas é o elo entre o motorista e a central. O sistema envia avisos sobre paradas programadas ou não, trânsito, problemas com o caminhão e outros imprevistos. Essa é a forma mais eficiente de controlar o momento de chegada da carga ao cliente. Outra vantagem é que, caso o motorista chegue ao local e haja algum problema, por meio do gerenciador de entregas é possível tentar reverter a devolução comunicando-se diretamente com a central.

Conheça a empresa de atacado e varejo que reverteu R$47 mil em devoluções em um mês

Fazendo uso da tecnologia para e-commerce, o índice de erros da sua empresa tende a cair drasticamente e a qualidade de serviço melhora. A consequência é a satisfação dos clientes e cada vez mais vendas.

Ficou com alguma dúvida sobre tecnologia para e-commerce? Deixe um comentário.

Como implantar uma solução de apoio a distribuição-02

compras-pela-internet

Conheça os 5 erros de logística mais comuns das empresas que trabalham com compras pela internet

compras-pela-internetDecisão importante para toda empresa, trabalhar com e-commerce pode se tornar um grande desafio para a área de logística, uma vez que as compras pela internet apresentam várias diferenças em relação ao comércio físico. Como tudo acontece de forma muito rápida, sem a ajuda da tecnologia é quase impossível imaginar a integração entre vendas e estoque. Por isso, muitos erros costumam acontecer e, se forem graves ou recorrentes, podem até manchar a imagem da sua empresa. Separamos 5 principais erros possíveis no segmento e como você pode evitá-los:

1 – Manter disponível no site algo que não está mais em estoque

A falta de integração automática entre vendas e estoque é um problema que gera muitos incômodos entre a empresa e os clientes que costumam fazer compras pela internet. Se os processos são feitos manualmente, o intervalo entre a compra e a baixa no estoque pode durar tempo suficiente para outro cliente se interessar pelo mesmo produto. Para evitar esse transtorno, invista em sistemas que integrem e-commerce e controle de estoque, e não sofra com esse problema.

2 – O cliente receber algo diferente daquilo que pediu

As origens desse problema podem ser muitas, mas o resultado é sempre o mesmo: um enorme transtorno. Quem faz compras pela internet espera receber exatamente aquilo que pediu. Se na sua empresa isso acontece com frequência, é preciso encontrar a origem do problema. Verifique, por exemplo, se a gestão de SKU está sendo feita de maneira correta, se os processos de separação são adequados, ou se a inconsistência está acontecendo na hora da entrega. Com o uso de alta tecnologia na gestão de armazéns, erros como esse dificilmente acontecem, já que o sistema é rigoroso quanto às separações e conferências de pedidos.

3 – Não ter cuidado com a embalagem dos produtos

Se tudo der certo com o pedido e a separação no estoque, é hora de enviar o produto ao cliente. Quando se faz compras pela internet, o mínimo que se espera é que o produto chegue em condições perfeitas, assim como se tivesse sido comprado em uma loja. Sendo assim, a empresa não pode economizar na hora de escolher a embalagem certa para cada objeto. Além de demonstrar zelo ao cliente, isso evita que o produto seja devolvido e que um novo ciclo de entregas precise acontecer.

Veja 6 dicas para evitar produtos com avarias

4 – Não usar mecanismos de rastreamento

Estar atento a cada detalhe do transporte do produto é simples e pode fazer uma grande diferença na segurança e também no relacionamento com o cliente. Investir em rastreadores torna a carga mais segura porque ela pode ser monitorada à distância, tornando mais difícil a ação de saqueadores. Já o relacionamento com o cliente é beneficiado, uma vez que ele poderá ser informado em caso de imprevistos com o produto que ele está esperando.

Integrado aos rastreadores estão os sistemas de monitoramento de entregas. Eles são um elo entre a central e o motorista, que envia alertas a cada evento esperado e inesperado feito durante a viagem. Assim, é possível ter segurança sobre tudo que está acontecendo e o prazo de chegada da encomenda ao destino.

5 – Desrespeitar os prazos de entrega

Quem faz compras pela internet em geral está habituado a esperar, mas nunca além do previsto. Quando a empresa combina uma data, ela deve ser cumprida rigorosamente. Se você tem problemas com atrasos, talvez seja interessante estimar uma data mais distante. Caso o produto chegue antes, ótimo. Outra alternativa é rever os processos, já que prazos muito longos não costumam ser tolerados. Um sistema como o que citamos no tópico anterior, que gerencia as entregas e informa a central sobre todos os eventos feitos no trajeto do caminhão, pode evitar, por exemplo, paradas não programadas que atrasam a viagem.
Você comete algum desses erros de logística? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário!

 

call

first-tier

Como otimizar os resultados nas operações de First Tier

first-tierMuitos empresários já se deram conta da importância de monitorar e otimizar os processos que dizem respeito ao cliente, mas não percebem que tão ou mais importante do que as entregas são as etapas que vêm antes dela. O First Tier, que traduzindo de forma literal quer dizer “primeiro vínculo”, diz respeito ao início da cadeia de suprimentos, ou seja, transporte de insumos (fornecedor – fábrica) ou resuprimentos (fábrica – CDS/ HUBs – CDs). Pensar nessa etapa é muito importante, uma vez que otimizá-la resulta em redução de custos, rapidez e eficiência na produção.

First tier eficiente: como fazer?

O primeiro passo é perceber a importância do First Tier para a empresa e levá-lo tão a sério quanto as entregas para o cliente. Caso ainda não exista, realize levantamentos. No que diz respeito ao transporte de insumos, analise detalhes sobre todos os fornecedores e identifique pontos fortes e fracos, como preço, tempo de entrega, número de falhas, qualidade do produto e até dados menos palpáveis como a qualidade de atendimento. A demora na entrega de algum suprimento pode estar atrasando toda a cadeia. Feito esse estudo, será possível traçar planos de ação.

As saídas para problemas com fornecedores de insumos podem ser principalmente duas:

  1. Troca de fornecedor – pode ser que o problema identificado na operação First Tier não tenha solução possível e seja necessária a troca de fornecedor. Os motivos podem ser vários: preços acima do mercado, demora na entrega, muitos transtornos no relacionamento, entre outros. É importante destacar que essa decisão não poderá ser tomada verificando dados isoladamente, sem análise de todos os fatores. Uma empresa com um custo alto pode ter um produto melhor, então é interessante continuar com ela.
  1. Alinhamento de expectativas – se o fornecedor First Tier tem o melhor produto, mas tem muitos problemas de relacionamento e atrasos na entrega, o que fazer? Nesse caso, o melhor é conversar com o responsável pela outra empresa e verificar o que pode ser feito. Pode ser que a causa do problema seja a simples falha de comunicação e um alinhamento básico de expectativas já pode solucionar o problema. É possível também que a causa para o problema seja um fator climático, por exemplo. Nesse caso, a solução seria alternar fornecedores de acordo com a época do ano (comprando de regiões onde haja climas diferentes) ou mesmo estocar produto comprado na época mais favorável. O importante é analisar de perto o problema e encontrar soluções específicas para cada situação.

Se isso não for suficiente para melhorar a eficiência da produção, observe se as falhas não acontecem nas operações First Tier para resuprimentos. Para esse problema tente:

  1. Monitorar a movimentação dos caminhões – Muitas vezes o problema não está na origem nem no destino da entrega, mas no trajeto. A partir do momento que o caminhão está na estrada, a responsabilidade passa a ser do funcionário e, sem monitoramento ele pode cometer falhas. Desvios de rota e paradas não programadas, por exemplo atrasam o trabalho. Uma boa alternativa é a implantação de tecnologias de apoio às entregas no First Tier, assim como é feito nas entregas diretamente ao cliente. O software fornecerá informações para monitorar motoristas como: posição do caminhão, eventos ao longo do percurso, expectativa de chegada, etc. Por meio do aplicativo é possível também ter uma comunicação direta com o motorista, o que facilita a troca de informações. Essa tecnologia pode ser uma solução também para o First Tier de insumos.
  2. Verificar a eficiência na carga e descarga –  Tenha sempre uma pessoa responsável por acompanhar movimentações de carga e descarga. Quando esses processos atrasam muito, toda a cadeia pode ficar comprometida. Essa pessoa deve ficar responsável também por saber onde essa mercadoria ficará armazenada ou se será diretamente direcionada para outro local. Caso contrário, erros podem ocasionar um vai-e-vem de informações e a consequência é a ineficiência do First Tier.

Observados todos esses pontos, para ambas situações de First Tier, conte com sistemas que automatizem processos e emitam relatórios. Isso ajuda a ter uma visão geral sobre como o fluxo acontece e onde estão os pontos frágeis. Dessa forma, a empresa conseguirá trabalhar mais alinhada e é possível aplicar just in time com mais facilidade. Com uma cadeia que se comunica em todas as pontas, não é necessário ter grandes estoques, há menos desperdícios e a produção consegue atender exatamente o nível de demanda. Uma operação assim é o sonho de qualquer empresário, possível graças a essas tecnologias.
Quer saber mais sobre como a tecnologia de apoio às entregas pode ajudar nas operações de First Tier? Deixe um comentário.

Internet shopping, online purchase, e-commerce and packages delivery concept, merchandise cardboard boxes on laptop keyboard

Como otimizar a logística no e-commerce

Internet shopping, online purchase, e-commerce and packages delivery concept, merchandise cardboard boxes on laptop keyboardCuidar da logística no e-commerce é fundamental para o negócio dar certo. Nada mais frustrante do que uma empresa que demora dias para entregar um produto ou, pior ainda, que entrega com erros ou defeito. Além de ruim para o consumidor, erros de logística no e-commerce também significam prejuízo para a empresa, já que exigem uma nova mobilização de entregas para reparar a falha.

Por que investir em logística no e-commerce?

Se sua empresa ainda não trabalha com vendas pela internet e pretende investir nisso, não tenha dúvidas de que é um bom negócio. Enquanto o Brasil vive grave recessão, o e-commerce no paísem 2015 teve crescimento de 15,3% em comparação ao mês anterior, de acordo com o levantamento Webshoppers. Isso representa um novo padrão de consumo que deve ser visto com atenção e, principalmente, cautela. Antes de tornar sua loja física também virtual, é preciso verificar todos os aspectos relacionados à logística no e-commerce. Caso contrário, o bom negócio passará a ser motivo de dor de cabeça e pode até manchar o nome da sua empresa com os clientes. Veja o que é preciso levar em conta:

Controle de estoque – essa é uma das partes vitais e causadora da maioria dos problemas quando o assunto é logística no e-commerce. Especialmente se o estoque das lojas física e virtual é o mesmo, é preciso ter controle rigoroso de entradas e saídas. Caso contrário, pode acontecer de um produto que já saiu de estoque ser vendido novamente, gerando frustração ao cliente que não receberá seu pedido. Quando são poucos itens, fazer esse controle já é complicado, imagine quando se trata de um volume grande de informações, operado por diversos funcionários. Nesse caso, o uso da tecnologia é indispensável. Investir em um sistema de controle de armazéns, o WMS, é fundamental para evitar erros.

Controle de entregas – feito o processo de separação da encomenda e da embalagem para destino, é hora de levar o produto para o cliente. Nesse momento, a logística no e-commerce deve agir para que o produto chegue rápido e em boas condições. Nesse caso, recomendamos o roteirizador e monitoramento de entregas. O primeiro deles é capaz de criar os melhores caminhos e chegar da forma mais rápida ao destino. O segundo permite a visualização exata sobre a posição do caminhão, além de fornecer informações sobre: paradas não programadas, engarrafamento, problemas no caminhão, além de um chat que permite  falar diretamente com o motorista e trocar informações. Para o cliente que optou por comprar seu produto pela internet isso é ótimo, já que é possível obter informações de forma rápida e fornecê-las ao consumidor em caso de algum problema.

Levando esses aspectos da logística no e-commerce em conta, sua gestão será eficiente e os clientes ficarão satisfeitos. Para otimizar ainda mais os resultados, pense em estratégias de fidelização via internet, como envio de e-mails promocionais, ou mesmo um pós-venda, perguntando como foi a experiência de compra e questionando sobre pontos que precisam ser aperfeiçoados.
Gostou das nossas dicas sobre logística no e-commerce? Tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

call

solucao-para-delivery

Saiba como uma solução para delivery pode contribuir para o sucesso do seu negócio

solucao-para-deliveryUma solução para delivery, também conhecida como software para gestão de entregas, pode melhorar a precisão das operações e facilitar a gestão da sua empresa. Isso acontece porque, com a tecnologia, as chances de haver algum erro nos processos de entrega ou na comunicação entre embarcador, motorista e cliente diminuem. Com maior controle sobre a movimentação da frota, é possível analisar possíveis erros e melhorar continuamente.

Veja as vantagens da solução para delivery:

  • Acompanhamento dos caminhões

O mais comum em empresas hoje em dia é que, assim que o caminhão saia da empresa, não haja mais controle e a carga fique a mercê da equipe responsável. Ao implantar uma solução delivery isso não acontece, já que é possível monitorar remotamente todas as movimentações e eventos relacionados a carga. A principal vantagem é que isso evita desvios de rota desnecessários e também permite à equipe saber e avisar o cliente de possíveis atrasos por conta de imprevistos como congestionamentos ou problemas no caminhão.

  • Controle de rotas

Há momentos em que o caminhão precisa fazer várias paradas ou circular em locais que não são conhecidos do motorista. Nesses casos, a solução para delivery ajuda porque traça as melhores rotas para a realização eficiente das entregas. Essa funcionalidade também ajuda a verificar se o motorista está seguindo o que foi planejado ou se fez desvios desnecessários.

  • Gerenciamento de devoluções

A solução para delivery ajuda nas devoluções porque permite contato direto com o embarcador. Assim, caso alguma entrega apresente erro ou alguma avaria é possível negociar, no local do recebimento entrega, para que o cliente fique pelo menos com uma parte da carga, oferecer descontos em próximas compras, etc.

  • Mobilidade

Para implantar uma solução para delivery basta que os caminhões estejam equipados com smartphones. A vantagem é que a maioria das pessoas já tem familiaridade com os equipamentos. Além disso, a mobilidade fará com que os funcionários da empresa possam comunicar-se facilmente de qualquer lugar do Brasil.

  • Emissão de relatórios

Ter controle total sobre o desempenho da operação ajuda a empresa a melhorar continuamente. Como a solução para delivery permite a emissão de relatórios, visualizar erros e acertos torna-se muito mais fácil. Se você identificar, por exemplo, que sempre que o caminhão precisa fazer entregas em uma determinada região há algum tipo de demora por conta do trânsito, mude o horário ou o caminho. Pode parecer uma solução simples, mas com tantas entregas acontecendo ao mesmo tempo muitas vezes torna-se difícil de identificar esse tipo de problema.

  • Fidelização de clientes

A solução para delivery torna as entregas mais eficientes e rápidas, isso em si já melhora a relação com o cliente. Mas o ganho de confiança se dá principalmente porque, como há controle total sobre os eventos que acontecem com o caminhão, é possível avisar sobre atrasos ou problemas. Assim, o cliente consegue se programar e não fica esperando em vão uma entrega que teve problemas.
O que achou das vantagens de uma solução para delivery? Tem alguma dúvida? Escreva para nós nos comentários.

Crédito da imagem: jaymantri.com/cc

 

cta-monitoramento

carga consolidada

Carga consolidada: facilite o transporte e diminua os custos

carga consolidadaCarga consolidada é um conjunto de mercadorias que precisam ser entregues em um mesmo local e por isso podem ser agrupadas como se fossem um só objeto. No que diz respeito à documentação, elas também se torna única, mas especifica os itens presentes na carga e deve ser emitida pela empresa que fez a consolidação. A principal vantagem de optar por essa modalidade de transporte é a redução de custos, mas nem sempre a carga consolidada se configura na melhor opção de transporte e torna-se inviável.

Quando optar pela carga consolidada

Apesar de apresentar diversas vantagens, nem sempre optar pela carga consolidada é a alternativa mais viável. O primeiro ponto a ser observado é a natureza da carga. É importante pensar se transformá-la em carga consolidada não poderá danificar o produto de alguma forma. Em seguida, analise se optar pela consolidação trará vantagens em relação ao espaço físico dentro do modal. Por fim, compare e constate se realmente será vantajoso financeiramente optar pela consolidação. Veja se há a alternativa de escolher a cobrança por peso ou por unidade da carga e escolha aquela que será a opção maia vantajosa para você.

Quais são as vantagens?

Optar pela carga consolidada é vantajoso por vários fatores que resultam em redução de custos. Entenda por quê:

    • Manuseio mais fácil – uma carga transformada em uma unidade é transportada de maneira também única, o que facilita movimentações.
    • Diminui o número de pessoas envolvidas– quando a carga está muito fracionada, muitas pessoas acabam sendo envolvidas. O carregamento de uma carga consolidada pode até exigir o auxílio de uma máquina, mas será feito de uma vez só e de maneira muito mais rápida.
    • Economia de espaço – já mencionamos que quando opta-se pela carga consolidada há de se fazer um estudo sobre o espaço. Na maioria das vezes, consolidar a carga é muito mais vantajoso porque permite colocar mais mercadorias em um mesmo modal.

 

  • Menos maquinário – as cargas consolidadas acabam seguindo o mesmo padrão de tamanho e peso. Por esse motivo, as máquinas necessárias acabam sendo em menor número do que se houvesse uma variedade grande de produtos.
  • Maior controle – é muito mais fácil controlar a movimentação de alguns módulos de mercadorias do que centenas de produtos espalhados. Optar pela carga consolidada facilita a organização do layout do armazém e torna os processos mais simples.

Além dessas vantagens também há outras consequentes como economia de combustível, pedágio e manutenção se o caminhão tiver que fazer menos viagens por conta do melhor aproveitamento de espaço. Evitar erros como a falta ou atraso de mercadorias que estão em caminhões diferentes e muitos outros.
Qual a sua opinião sobre carga consolidada? Conte para nós nos comentários.

Crédito da imagem: PublicDomainPictures/CC

3 cases de sucesso-02