compras-pela-internet

Conheça os 5 erros de logística mais comuns das empresas que trabalham com compras pela internet

compras-pela-internetDecisão importante para toda empresa, trabalhar com e-commerce pode se tornar um grande desafio para a área de logística, uma vez que as compras pela internet apresentam várias diferenças em relação ao comércio físico. Como tudo acontece de forma muito rápida, sem a ajuda da tecnologia é quase impossível imaginar a integração entre vendas e estoque. Por isso, muitos erros costumam acontecer e, se forem graves ou recorrentes, podem até manchar a imagem da sua empresa. Separamos 5 principais erros possíveis no segmento e como você pode evitá-los:

1 – Manter disponível no site algo que não está mais em estoque

A falta de integração automática entre vendas e estoque é um problema que gera muitos incômodos entre a empresa e os clientes que costumam fazer compras pela internet. Se os processos são feitos manualmente, o intervalo entre a compra e a baixa no estoque pode durar tempo suficiente para outro cliente se interessar pelo mesmo produto. Para evitar esse transtorno, invista em sistemas que integrem e-commerce e controle de estoque, e não sofra com esse problema.

2 – O cliente receber algo diferente daquilo que pediu

As origens desse problema podem ser muitas, mas o resultado é sempre o mesmo: um enorme transtorno. Quem faz compras pela internet espera receber exatamente aquilo que pediu. Se na sua empresa isso acontece com frequência, é preciso encontrar a origem do problema. Verifique, por exemplo, se a gestão de SKU está sendo feita de maneira correta, se os processos de separação são adequados, ou se a inconsistência está acontecendo na hora da entrega. Com o uso de alta tecnologia na gestão de armazéns, erros como esse dificilmente acontecem, já que o sistema é rigoroso quanto às separações e conferências de pedidos.

3 – Não ter cuidado com a embalagem dos produtos

Se tudo der certo com o pedido e a separação no estoque, é hora de enviar o produto ao cliente. Quando se faz compras pela internet, o mínimo que se espera é que o produto chegue em condições perfeitas, assim como se tivesse sido comprado em uma loja. Sendo assim, a empresa não pode economizar na hora de escolher a embalagem certa para cada objeto. Além de demonstrar zelo ao cliente, isso evita que o produto seja devolvido e que um novo ciclo de entregas precise acontecer.

Veja 6 dicas para evitar produtos com avarias

4 – Não usar mecanismos de rastreamento

Estar atento a cada detalhe do transporte do produto é simples e pode fazer uma grande diferença na segurança e também no relacionamento com o cliente. Investir em rastreadores torna a carga mais segura porque ela pode ser monitorada à distância, tornando mais difícil a ação de saqueadores. Já o relacionamento com o cliente é beneficiado, uma vez que ele poderá ser informado em caso de imprevistos com o produto que ele está esperando.

Integrado aos rastreadores estão os sistemas de monitoramento de entregas. Eles são um elo entre a central e o motorista, que envia alertas a cada evento esperado e inesperado feito durante a viagem. Assim, é possível ter segurança sobre tudo que está acontecendo e o prazo de chegada da encomenda ao destino.

5 – Desrespeitar os prazos de entrega

Quem faz compras pela internet em geral está habituado a esperar, mas nunca além do previsto. Quando a empresa combina uma data, ela deve ser cumprida rigorosamente. Se você tem problemas com atrasos, talvez seja interessante estimar uma data mais distante. Caso o produto chegue antes, ótimo. Outra alternativa é rever os processos, já que prazos muito longos não costumam ser tolerados. Um sistema como o que citamos no tópico anterior, que gerencia as entregas e informa a central sobre todos os eventos feitos no trajeto do caminhão, pode evitar, por exemplo, paradas não programadas que atrasam a viagem.
Você comete algum desses erros de logística? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário!

 

call

problemas-com-as-entregas

Saiba o que pode estar causando e como resolver seus problemas com as entregas

problemas-com-as-entregasProblemas com as entregas não deveriam existir, mas são comuns em muitas empresas, principalmente quando não há gestão eficiente de entradas e saídas de mercadorias, monitoramento e gestão de devoluções. Em empresas grandes ou pequenas, a tecnologia torna os processos mais simples e diminuem os erros, mas como fazer isso? Separamos 3 problemas comuns e suas respectivas soluções.

3 problemas com as entregas comuns e como resolver

O motorista leva tempo demais para chegar ao destino

Esse é um dos problemas com as entregas que mais acontece. Quando essa demora tem causas concretas, como a distância ou problemas crônicos no trânsito local, isso não representa um transtorno, já que o cliente estará ciente e não ficará esperando pela carga antes do tempo previsto. A crise se dá quando esse atraso se traduz em um incomodo junto ao cliente, que fica esperando pelos produtos em determinado dia ou horário, mas eles não chegam. Nessa situação, o atraso do motorista pode ter principalmente duas causas: rotas mal formuladas ou desvios não programados. O primeiro passo, portanto, é identificar a origem do problema.

Rotas mal formuladas podem obrigar o motorista a fazer vai-e-vens desnecessários que, além de atrasos, representam prejuízos. Quando há o uso de um roteirizador isso dificilmente acontece, já que a ferramenta escolhe os melhores caminhos e otimiza o trabalho do motorista. Dessa forma, é possível prever e avisar o cliente a hora que provavelmente ele precisará ficar aguardando a chegada da encomenda.

Problemas com as entregas relacionados aos desvios não programados, por sua vez, são enfrentados e frequentes em muitas empresas. Por isso, mesmo que haja um roteirizador, é preciso ter também um sistema de monitoramento. Ele avisa quando há algum desvio ou parada não programada. Nesse momento, é possível comunicar-se com o motorista para entender o que aconteceu e avisar o cliente que haverá um atraso e explicar as causas. O objetivo é não só garantir que o motorista fará seu trabalho dentro do combinado, mas também permitir que ações paliativas nos casos de atrasos com motivação real.

Os produtos estão chegando com avarias

Outro caso de problemas com as entregas que pode ter causas diversas, por isso é preciso investigar antes de tomar alguma atitude. O primeiro passo é ver se o produto já está saindo do armazém com problemas ou se eles ocorrem durante o transporte. Se a causa estiver no armazém, verifique a forma com que eles estão armazenados, se não há pilhas grandes demais, se as máquinas não estão causando danos na embalagem, etc.

Se as avarias estão ocorrendo durante o transporte, o problema pode estar na embalagem. Tente fazer um reforço na proteção ou, caso sua empresa seja fabricante do produto, reveja a própria embalagem. Perdas pontuais são previstas, mas quando são recorrentes representam um problema grave.

O trajeto que o caminhão faz também pode fazer a diferença para não ter problemas com as entregas, já que não é interessante, por exemplo, que produtos muito frágeis sejam transportados por vias esburacadas. Rever a rota pode ser uma opção. Mesmo que o caminho seja mais longo, pode valer a pena.

Há muitas devoluções

Mais uma vez, é necessário fazer uma investigação sobre as causas das devoluções, que podem ser: avarias, inconsistências no momento do pedido, erros na separação, etc. A vantagem é que, nesse caso, há uma forma de reverter, ou pelo menos diminuir o erro. Sistemas que estabelecem a comunicação direta entre o motorista e a central permitem negociar no local da entrega para que o cliente fique com a parte correta da carga e receba vantagens no próximo pedido. Essa atitude representa uma economia significativa para a empresa distribuidora porque poupa o motorista de fazer uma nova entrega com todos os gastos que ela representa.
Conhece outros problemas com as entregas comuns? Divida com a gente.

Crédito da imagem: xenostral/ CC

como-controlar-transferencias

3 dicas sobre como controlar transferências de mercadoria entre os centros de distribuição

como-controlar-transferencias

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre como sua empresa pode otimizar as entregas utilizando sistemas de roteirização e monitoramento. Mas quando se pensa em monitorar movimentações de mercadoria, é comum focar apenas na relação com o cliente. Acontece que, no dia a dia de uma fábrica ou distribuidora, há outras necessidades de transporte, como a que ocorre entre os centros de distribuição. Essas viagens também podem, e precisam, ser monitoradas e otimizadas. Por isso, trouxemos essas 3 dicas sobre como controlar  transferências entre os centros de distribuição.

1. Planejamento é o primeiro passo para aprender como controlar transferências

Transferências internas, como em geral não afetam diretamente o cliente, tendem a não ser tão bem planejadas quanto as entregas, mas isso não deve acontecer. Empresas que sabem como controlar transferências prezam por todas as etapas da boa logística, desde separação, carregamento, transporte e pontualidade. Quando seguem padrões, tanto a equipe de um centro de distribuição quanto de outro, sabem exatamente como proceder e as chances de aconteceram erros diminuem.

2. Use tecnologias diferenciadas para contratação de fretes

Quando os caminhões que fazem o transporte entre os centros de distribuição são parte da frota da empresa, fica mais fácil monitorá-los e prever situações de atraso, por exemplo. Mas como controlar transferências internas quando é preciso contratar motoristas freelancer? A melhor opção é ter um software de comunicação que pode ser instalado em qualquer smartphone. Assim, além de transmitir informações de localização, o motorista pode informar sobre eventos na estrada relacionados ao trânsito, necessidades de manutenção no caminhão, etc. Assim, a equipe que está esperando pela carga no outro centro de distribuição pode programar-se para receber a carga no momento certo.

3. Não se prenda somente ao transporte rodoviário

Se a sua carga precisa percorrer uma grande distância entre um centro distribuição e outro, que tal pensar no transporte intermodal? Como controlar transferências ficou muito mais fácil, não há problema em pensar nessa alternativa. As vantagens são a rapidez, a segurança e, dependendo do caso, vale a pena inclusive financeiramente. Por isso, leve em conta todas as possibilidades de transporte ao planejar transferências entre centros de distribuição.

Seguindo essas dicas sobre como controlar transferências, os processos da sua empresa ficarão mais organizados. Isso evita transtornos na hora de descarregar mercadorias, demora no transporte e custos desnecessários.

Ficou com alguma dúvida sobre como controlar transferências? Escreva um comentário para nós!

Crédito da imagem: falco/ CC

Como implantar uma solução de apoio a distribuição-02

truck-driver-614191_1280

Saiba como monitorar motoristas pode ser importante para o lucro da sua empresa

truck-driver-614191_1280

Monitorar motoristas é um desafio para muitas empresas, mas é extremamente importante para o sucesso e pontualidade das entregas. Isso porque, quando não há acompanhamento adequado, é comum que haja atrasos e desvios de rota. Já mencionamos aqui no blog que a pontualidade é um dos fatores mais importantes na relação com o cliente, mas não é só isso. Quando se usam métodos para monitorar motoristas, é possível também reverter devoluções, já que, por meio do mesmo sistema, o motorista pode negociar para que o cliente fique com parte da carga e receba vantagens em troca.

Como posso monitorar motoristas com o uso da tecnologia?

Para ter um sistema eficiente para monitorar motoristas não é preciso um investimento muito alto. Escolha uma tecnologia que opere em smartphones, seja confiável e fácil de usar. Por meio dela, será possível saber o status das entregas, verificar se o motorista está obedecendo o tempo previsto para chegar ao destino, se tudo correu como previsto, etc. É vantagem também para o trabalho do motorista, já que o aplicativo dá acesso ao GPS e traça a melhor rota caso ele não saiba chegar até o endereço.

Como já citamos, monitorar motoristas ajuda também a reverter devoluções. Por meio do aplicativo, isso acontece em tempo real. A ferramenta dá acesso a um menu com opções onde são registrados os motivos da ocorrência, permite a comunicação com a central e até enviar fotos, caso necessário. Tudo isso fica registrado para posteriores análises. Na tela do sistema, na central, é possível visualizar:

  • Status da entrega
  • Devoluções
  • Paradas programadas (descanso, almoço, etc)
  • Paradas não programadas (quando o motorista fica mais de 15 minutos em um local sem motivo justificado)

Quais são as vantagens?

Além do maior controle sobre tudo que acontece, há ganhos expressivos de produtividade dos motoristas. Além dos recursos disponíveis, como GPS e possibilidade de comunicação em tempo real com a central, o maior controle evita as paradas não programadas e os desvios de rota. Como há o registro de todas as atividades, há vantagens também para o planejamento a longo prazo, ou seja, se ao monitorar motoristas for identificado que alguma ocorrência está se tornando frequente, é possível tomar alguma atitude para evitar que se repita.

À medida que a eficiência aumenta, o relacionamento com o cliente também prospera. Quando ele observa que as entregas chegam no prazo e que, quando há algum problema, ele é resolvido rapidamente, o relacionamento se torna mais forte. Clientes satisfeitos costumam ser fiéis e até trazer outros clientes por meio de indicações. A soma de todas as vantagens de monitorar motoristas resulta na economia de recursos e no lucro da empresa. Por isso, ao planejar investimentos de melhoria para as entregas da sua empresa, não pense duas vezes ao optar por sistemas de monitoramento.
Você concorda que monitorar motoristas pode ajudar na produtividade? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário para nós.

Crédito da imagem: leestilltaolcom/ CC

produtos-com-avarias-cta

Como implantar uma solução de apoio a distribuição

Operação logística eficiente: 6 dicas

operacao-logisticaTer uma operação logística eficiente envolve muitos detalhes. Na teoria é fácil: basta que o produto chegue ao cliente no prazo e em perfeitas condições. Na prática, muitos imprevistos podem acontecer. Para garantir que o serviço prestado pela sua empresa seja o melhor possível é preciso planejamento, organização, vigilância e análise. Sem esses cuidados, o resultado pode ser dor de cabeça e clientes insatisfeitos. Por isso, separamos essas 6 dicas que podem te ajudar a ter sucesso e fluidez no dia a dia da sua operação logística:

Como ter uma operação logística mais eficiente

1) Ponha a casa em ordem

O primeiro passo é observar como a operação logística se organiza dentro da sua empresa. Você sabia que algumas modificações no layout do armazém podem fazer a diferença? Espaço adequado para circulação, localização das portas e limpeza melhoram muito o fluxo de mercadorias e consequentemente ajudam a trazer eficiência.

Outro aspecto importante é a gestão. Sistemas de WMS permitem ter visão completa e estratégica sobre a movimentação de mercadorias, o que facilita a separação de produtos, conferências, evita desperdícios no armazém, etc.

2) Fique de olho nas entregas

Quando a carga sai do ambiente da empresa, você tem controle sobre ela? Investir no monitoramento da entrega ajuda a melhorar a qualidade do serviço e controlar gastos. Softwares de monitoramento permitem saber o posicionamento do motorista, comunica paradas não programadas e desvios de rota. Isso torna a operação logística eficiente porque garante que tudo que foi pensado está sendo cumprido e, caso haja algum imprevisto, torna possível planejar ações ou comunicar o cliente sobre um possível atraso.

3) Reverta devoluções

Softwares de monitoramento de entregas, além de enviar informações sobre o status do caminhão, também permitem a comunicação direta com o motorista. Isso facilita o trâmite para reverter devoluções porque, como a central fica sabendo sobre o problema no momento da entrega, é possível entrar em contato e negociar com algum benefício para que se fique pelo menos com parte da carga. Isso poupa gastos e melhora o relacionamento com o cliente, que tende a não sentir-se tão lesado com o erro.

Case de sucesso: veja como o Atacadão Centro Sul reverteu R$47 mil em devoluções em um mês

4) Escolha os melhores caminhos

Outra dica preciosa para uma operação logística eficiente é investir em roteirização. Escolher a ordem e o caminho pelos quais serão feitas as entregas aumenta a precisão do serviço porque evita lugares congestionados em determinados horários, garante a passagem por estradas em melhores condições e faz o roteiro de acordo com a necessidade da sua empresa e do cliente. A tecnologia nesses casos é essencial porque nem sempre o melhor caminho é o mais curto. Um software eficiente é capaz de fazer essa gestão sozinho, otimizando o trabalho das equipes e desonerando a empresa.

5) Invista no relacionamento com o cliente

Uma operação logística eficiente também precisa pensar no pós-venda. A satisfação do cliente é importante porque, se ele gostar do serviço, voltará a entrar em contato, indicará para amigos e fará sua rede de relacionamentos crescer. Ter contato direto e constante com o cliente, especialmente os mais fiéis ou antigos, ajuda a identificar problemas no seu serviço. Muitas vezes alguma mudança muito simples pode fazer toda a diferença, mas só o cliente vê, pois é ele que vive o dia a dia das entregas. Questione, mostre-se disponível e sempre disposto a melhorar.

6) Faça a analise de dados

Utilizar ferramentas tecnológicas para melhorar a eficiência da operação logística facilita a rotina das entregas, mas também permite a análise de dados por meio de relatórios. Isso é importante porque, no dia a dia, problemas recorrentes podem passar despercebidos. A análise de dados e resultados ajuda a ver onde está acontecendo o erro ou acerto para evitá-lo ou replicá-lo. Isso vale não só para as entregas em si, mas também para movimentações no armazém e até setores mais estratégicos como o de compras e gestão.
Esperamos que essas 6 dicas possam ajudar a melhorar a sua operação logística. Se você ainda ficou com alguma dúvida, escreva para nós nos comentários.

Crédito da imagem: falco/ CC

Como implantar uma solução de apoio a distribuição

carga consolidada

Carga consolidada: facilite o transporte e diminua os custos

carga consolidadaCarga consolidada é um conjunto de mercadorias que precisam ser entregues em um mesmo local e por isso podem ser agrupadas como se fossem um só objeto. No que diz respeito à documentação, elas também se torna única, mas especifica os itens presentes na carga e deve ser emitida pela empresa que fez a consolidação. A principal vantagem de optar por essa modalidade de transporte é a redução de custos, mas nem sempre a carga consolidada se configura na melhor opção de transporte e torna-se inviável.

Quando optar pela carga consolidada

Apesar de apresentar diversas vantagens, nem sempre optar pela carga consolidada é a alternativa mais viável. O primeiro ponto a ser observado é a natureza da carga. É importante pensar se transformá-la em carga consolidada não poderá danificar o produto de alguma forma. Em seguida, analise se optar pela consolidação trará vantagens em relação ao espaço físico dentro do modal. Por fim, compare e constate se realmente será vantajoso financeiramente optar pela consolidação. Veja se há a alternativa de escolher a cobrança por peso ou por unidade da carga e escolha aquela que será a opção maia vantajosa para você.

Quais são as vantagens?

Optar pela carga consolidada é vantajoso por vários fatores que resultam em redução de custos. Entenda por quê:

    • Manuseio mais fácil – uma carga transformada em uma unidade é transportada de maneira também única, o que facilita movimentações.
    • Diminui o número de pessoas envolvidas– quando a carga está muito fracionada, muitas pessoas acabam sendo envolvidas. O carregamento de uma carga consolidada pode até exigir o auxílio de uma máquina, mas será feito de uma vez só e de maneira muito mais rápida.
    • Economia de espaço – já mencionamos que quando opta-se pela carga consolidada há de se fazer um estudo sobre o espaço. Na maioria das vezes, consolidar a carga é muito mais vantajoso porque permite colocar mais mercadorias em um mesmo modal.

 

  • Menos maquinário – as cargas consolidadas acabam seguindo o mesmo padrão de tamanho e peso. Por esse motivo, as máquinas necessárias acabam sendo em menor número do que se houvesse uma variedade grande de produtos.
  • Maior controle – é muito mais fácil controlar a movimentação de alguns módulos de mercadorias do que centenas de produtos espalhados. Optar pela carga consolidada facilita a organização do layout do armazém e torna os processos mais simples.

Além dessas vantagens também há outras consequentes como economia de combustível, pedágio e manutenção se o caminhão tiver que fazer menos viagens por conta do melhor aproveitamento de espaço. Evitar erros como a falta ou atraso de mercadorias que estão em caminhões diferentes e muitos outros.
Qual a sua opinião sobre carga consolidada? Conte para nós nos comentários.

Crédito da imagem: PublicDomainPictures/CC

3 cases de sucesso-02

processos-logisticos

Processos logísticos: como a tecnologia pode contribuir para maior precisão nas entregas

processos-logisticosTrazer maior precisão para os processos logísticos é o desejo de todas as distribuidoras. Ter o mínimo desperdício com o máximo lucro, produtividade e, principalmente, satisfação do cliente é uma busca diária e nem sempre fácil. Experiência de mercado e profissionais competentes são boa parte do processo, mas sabemos que nos dias de hoje, com a concorrência cada vez mais acirrada, quem não conta também com a tecnologia para trazer maior precisão aos processos logísticos acaba ficando para trás. Muita tecnologia ainda está por vir e, em um futuro próximo a logística precisará estar integrada ao que chamamos de internet das coisas. Tudo será mais ágil e as próprias máquinas conversarão entre si, mas isso é um assunto para o futuro. Hoje falaremos sobre tecnologias que você precisa ter hoje para ser competitivo e garantir a maior satisfação possível do seu cliente.

Armazém eficiente

Ter um maquinário moderno e um armazém eficiente são peças chave para a organização dos processos logísticos, mas é impossível falar em tecnologia para armazéns eficientes sem mencionar o WMS, o sistema de gerenciamento de armazéns. Ele é a principal ferramenta para fazer a gestão, que inclui recebimento e expedição de produtos, conferências e separação. O uso de tecnologia para essas funções garante, por exemplo, que o cliente receberá o produto certo e com a maior agilidade possível. Também evita transtornos como contagem equivocada de produtos em estoque e a possível venda de algo que a empresa não possui.

Agilidade na entrega

O cliente, para ficar satisfeito, quer ter seu produto exatamente como pediu, entregue no prazo e em perfeito estado. Para isso, os processos logísticos de entrega de produtos precisam estar em dia. Tecnologias de gestão de entregas podem ajudar muito nesse caso. Elas garantem que o motorista fará a melhor gestão possível dos horários, rotas e ordem das entregas. A confiança do cliente também melhora significativamente, já que ele pode ter acesso ao status da entrega. A relação melhora também porque, se mesmo com todos esses cuidados, ainda houver erros na entrega, reverter devoluções torna-se muito mais fácil porque o próprio motorista intermedia a negociação, no local da entrega, para que apenas parte da carga seja entregue.

 

Investir em tecnologia nunca é desperdício de dinheiro, mas a garantia de que sua empresa será mais eficiente e os processos logísticos mais ágeis. É possível que haja resistência por parte de alguns funcionários que não querem a mudança, mas tenha certeza de que essa dificuldade poderá facilmente ser superada com um pouco de paciência e dedicação.
Conhece outras ferramentas que podem melhorar os processos logísticos? Conte para nós nos comentários.

Crédito da imagem: geograph.org.uk/CC

421111

Por que investir em treinamento para quem trabalha com transporte?

421111

421111

Toda empresa de logística certamente possui boa parte dos funcionários no setor de transportes. São eles os responsáveis por levar os produtos até os clientes, por isso são de extrema importância para a empresa. Alguns deles podem estar há anos na companhia, enquanto outros estão apenas iniciando na profissão, mas todos precisam constantemente receber treinamentos. Se você ainda não está convencido do quanto investir em treinamento é importante, preparamos alguns motivos que vão te fazer refletir sobre o assunto:

  • Eles são o cartão de visitas

Já parou para pensar que os seus motoristas e entregadores são a “cara” da sua empresa? Afinal, são eles que o cliente vê periodicamente em todas as entregas. Fazer com que ele de fato passe a personalidade e o modo de ser da organização é um grande desafio, mas que tem que ser buscado. Quando a empresa acredita que investir em treinamento sobre como se comportar diante de situações desconfortáveis, por exemplo, é algo importante, dificilmente o funcionário terá uma atitude indesejada.

  • Investir em treinamento ajuda na padronização de processos

Quando algo funciona bem, é interessante que todos os funcionários repliquem o mesmo padrão. Isso também vale para procedimentos de segurança ou boas práticas que evitem danos nos produtos. Investir em treinamento para que a empresa tenha padrões pode até diminuir prejuízos e aumentar a eficiência das suas operações.

  • Valorização profissional

Quando o profissional está constantemente atualizado, ele se sente mais valorizado. Pense em investir em treinamento quando perceber que há alguma dificuldade comum a muitos funcionários, ou mesmo para fortalecer aquilo que eles já fazem no dia a dia, mas trazendo novidades. Uma empresa que oferece esse tipo de atividade demonstra que se preocupa com os funcionários e isso é extremamente positivo no ponto de vista de gestão organizacional.

Profissionais treinados tendem a ser mais seguros do que estão fazendo e isso é percebido pelos clientes. Muitos deles gostam de trabalhar com determinada empresa de transportes porque sentem segurança e têm empatia com o profissional que os atende. Por isso o gestor precisa tanto investir em treinamento para valorizar esse profissional.
Ficou convencido de que investir em treinamento é importante? Conte para nós!

coleta de dados

Coleta de dados na distribuição: quais informações você pode registrar?

coleta de dadosUtilizar métodos de coleta de dados na distribuição está se tornando cada vez mais necessário em empresas de logística de todos os portes. Os coletores de dados em geral são aparelhos de fácil manuseio e que cabem na palma da mão. Eles coletam e armazenam todas as informações que antes estariam registradas em uma planilha, por exemplo. A precisão e agilidade das informações é crucial para o sucesso das entregas, por isso o método antigo estava muito mais sujeito a erros. Leia mais

abastecimento de ecommerce

Abastecimento de e-commerce e digital supply chain: paradigmas que o Gartner trouxe para o debate

abastecimento de ecommerceLendo um artigo do site da revista americana Modern Materials Handling, nos deparamos com a seguinte afirmação do vice-presidente sênior do Gartner Research, Peter Sondergaard: “dados são o petróleo do século 21”. Essa frase, dita por um executivo da empresa que é referência mundial em pesquisas corporativas, diz respeito a forma com que é feito o abastecimento de e-coomerce e deve ser analisada com atenção. Já sabemos que informações sobre a forma que os processos acontecem têm mais importância do que imaginávamos. Para acompanhar a evolução da logística, vamos precisar de um novo conjunto de ferramentas, tecnologias e processos para nossas cadeias de fornecimento. Como fazer isso é a grande questão. Leia mais