Truckdriver

Programas de bem-estar para motoristas influenciam no desempenho das entregas

TruckdriverToda empresa de transportes entende a importância de fazer manutenção nos caminhões da frota regularmente, mas nem todas pensam em programas de bem-estar para os motoristas. Mais do que a qualidade de vida dos funcionários, implantar esses programas é vantajoso para a empresa, uma vez que diminuem os atestados médicos e os motoristas tendem a render mais no trabalho.

Segundo um artigo escrito pela presidente da Wellness Resolutions, LLC, Meryl Wexler e publicado no site Modern Materials Handling, há um desinteresse dos jovens pela profissão de caminhoneiro, enquanto a construção civil tem oferecido condições muito mais atraentes. Os motivos, segundo Wexler, são as condições inerentes à profissão:  caminhoneiros precisam passar longos períodos longe da família e amigos, têm que lidar com prazos rigorosos de entrega, sofrem com privação de sono e falta de exercício, estão propensos ao tédio devido à falta de estimulação mental, enfrentam a tensão músculo-esquelético. Além disso, a profissão não costuma ser socialmente valorizada.
Mas então, o que pode ser feito? Uma das respostas é procurar maneiras de tornar o trabalho fisicamente e mentalmente menos desgastante, promovendo mais qualidade de vida. Programas de bem-estar para motoristas projetados para atender às necessidades particulares do caminhoneiro são muito bem-vindos.

A autora do artigo cita algumas empresas que reduziram a jornada de trabalho dos motoristas e têm sido capazes de manter os custos de cuidados de saúde sob controle através da promoção de bem-estar para o motorista. No entanto, isso resolve o problema daqueles que já estão nas empresas, mas ainda há o dilema da escassez de mão de obra. Além disso, muitos programas ainda não são totalmente bem estruturados. Falta, por exemplo, especialmente para profissionais que trabalham em rotas de longa distância, tempo para frequentarem uma academia, comprarem comida saudável ou mesmo consultarem um médico. O tabagismo também é muito comum e difícil de se combater levando em conta fatores como o tédio e a solidão.

Outro agravante que impede o sucesso total dos programas é a falta de motivação dos próprios motoristas para participar. Isso requer um processo de convencimento. As pessoas costumam relacionar experiências com resultados positivos ou negativos. Quanto mais positiva a experiência, o mais provável é que ela se repita. Não é fácil, mas algumas coisas podem ser feitas para haver essa tentativa:

1) Incentivá-los a se alimentarem de forma saudável reduzindo complicações, por exemplo, armazenando refeições pré-cozidas saudáveis nos caminhões, com baixo ou nenhum custo para os motoristas. Isso reduz a necessidade de comer rápido e barato nas paradas de descanso.

2) Oferecer uma espécie de “cesta de guloseimas” cheia de lanches saudáveis, como castanhas e frutas secas.

3) Fornecer alternativas ao café e outros alimentos com altos índices de cafeína ou bebidas energéticas nocivas, por exemplo, oferecendo suplementos naturais.

4) Oferecer laptops ou tablets para motoristas com acesso gratuito à internet, para que eles possam usar Skype ou outros recursos de videochamada e interagir com a família e amigos quando pararem no meio da viagem.

5) Permitir que os motoristas tenham tempo todos os dias para “encontrar” com as suas famílias on-line.


6) Incentivar os condutores a utilizarem  os laptops / tablets para ter acesso a ferramentas de bem-estar para o motorista, tais como programas de exercícios em vídeo, programas contra o tabagismo, programas de gestão de stress, meditação, yoga e outros.


7) Fornecer uma biblioteca de audiobooks para manter os motoristas alerta e mentalmente estimulados enquanto estão na estrada.

8) Indicar locais onde haja centros religiosos e espirituais na rota dos motoristas e dar tempo para que eles os frequentem.

9) Estabelecer um sistema de pontos com troca por benefícios para os trabalhadores que aceitem participar das atividades de bem-estar para o motorista.

Segundo a autora do artigo, apesar de muito úteis, esses programas de bem-estar para motoristas ainda não resolvem a escassez crônica de novos profissionais, mas podem reduzir significativamente as taxas de rotatividade de pessoal e melhorar os números de recrutamento. A longo prazo, os programas podem também reduzir os custos de saúde – uma grande vantagem para as empresas e para os profissionais.
Na sua empresa há um programa de promoção à saúde dos caminhoneiros? Conte para nós!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *