cortar-custos-de-logística

Quando cortar custos de logística pode ser um erro?

cortar-custos-de-logísticaQuando a empresa se vê em uma situação financeira complicada, uma das alternativas é cortar custos de logística. Apesar de movida por uma necessidade, essa situação deve ser vista com cautela, já que pode comprometer a qualidade do serviço, a reputação da empresa e até a segurança dos funcionários. É evidente que, em um cenário de crise, alguns custos podem ser reduzidos, otimizando processos, fazendo trocas de fornecedores e revendo velhas práticas. Se o momento da sua empresa é esse, planeje antes de tomar qualquer atitude e atente-se especialmente para três pontos: risco, qualidade e futuro.

3 pontos que precisam ser analisados ao cortar custos de logística

Nenhuma empresa deseja passar por um momento financeiro complicado, mas ele é inevitável em muitos casos. Quando vistos com inteligência e cautela, é possível passar por períodos de instabilidade sem grandes prejuízos para o negócio. Tratando-se, especificamente, de cortar custos de logística, separamos 3 pontos de atenção cruciais. Não reduza custos a ponto de:

Oferecer riscos aos funcionários

Cortar despesas com segurança do trabalhador, manutenção de caminhões, ou qualquer outra que ofereça risco aos funcionários nunca é uma boa ideia. Imagine que, por conta desse descuido, um de seus funcionários sofra um acidente. Além de manchar a imagem da empresa e gerar um trauma irreparável, uma indenização como essa pode falir de vez o orçamento do seu negócio. Por isso, pense bem antes de cortar qualquer custo logístico relacionado à segurança.

Comprometer a qualidade do serviço

Conquistar clientes é uma tarefa nada fácil. O relacionamento se estabelece por meio de confiança e qualidade do serviço. Se cortar custos de logística for tão drástico a ponto de comprometer a reputação da sua empresa, pise no freio. Fique atento às reclamações dos clientes, procure saber o que está acontecendo e sempre corrija os erros. Se cortar gastos significar a perda de clientes, a situação de crise tende a piorar e sua empresa pode até precisar fechar as portas.

Tornar a empresa pouco competitiva no futuro

Esse é o ponto mais complicado, porque não pode ser percebido a curto prazo. Nesse caso, cortar custos de logística significa não fazer investimentos. Isso pode comprometer a competitividade da sua empresa, já que a torna defasada em relação às outras. Tenha em mente que o corte de custos de logística precisa ser inteligente e eficaz. Por mais contraditório que pareça ser em um momento de crise, investir em tecnologia pode ser a saída mais simples. Assim que a situação se estabilizar, experimente fazer simulações investimento x retorno financeiro de investir em uma solução tecnológica. Dessa forma, sua empresa se mantém competitiva, corta gastos e, de quebra, melhora a qualidade dos serviços.

Ficou interessado em cortar custos de logística? Deixe um comentário para nós ou entre em contato.

Ambev_1-02

end-to-end

Logística sustentável: entenda o que é uma cadeia de fornecimento end-to-end

end-to-endFalar sobre uma cadeia de fornecimento end-to-end sustentável significa dizer que a empresa busca ser sustentabilidade de ponta a ponta, ou seja, desde os fornecedores até os clientes. O esforço por essa meta é um caminho para a sustentabilidade já que, uma vez alcançado, é a garantia de que todos os processos terão base sólida de princípios éticos, que não agridam a vida humana e nem o meio ambiente. É evidente que garantir que toda a cadeia seja sustentável é muito difícil, especialmente se ela for longa e complexa. Apesar das dificuldades, a busca em si já é uma atitude louvável, já que, se todas as empresas tivessem a sustentabilidade como foco, seria muito mais fácil chegar ao objetivo comum. Por isso, apresentaremos a seguir algumas dicas para que sua cadeia torne-se end-to-end, ou o mais perto disso que você conseguir.

O que posso fazer para ter uma cadeia end-to-end

Como já mencionamos, na cadeia de fornecimento end-to-end a sustentabilidade deve começar nos fornecedores, atingir os processos da empresa e chegar aos clientes. Antes de começar, é preciso que a empresa tenha muita certeza de que é isso que pretende fazer, já que muitos processos podem necessitar de mudanças, gerando trabalho extra e algumas despesas. É ideal que uma pessoa ou equipe fique responsável pela análise e pela execução desse projeto. Se possível, contrate uma consultoria externa. Nossas dicas são apenas um começo, já que cada empresa é um universo particular.

Os fornecedores

A escolha pelos fornecedores é algo que precisa ser olhado com cuidado e atenção. Optar pelo menor preço pode não ser o mais vantajoso para a cadeia de fornecimento end-to-end. Procure conhecer cada um deles, saiba quais são os princípios éticos, se há histórico de exploração do trabalho, etc. No momento do estudo sobre os fornecedores, não contente-se em “ouvir falar”; visite, pergunte, questione. Caso não seja possível mudar de fornecedor, porque irá encarecer muito o preço do seu produto ou porque ele é o único que oferece o insumo necessário, ou mesmo porque nenhuma das opções atende os princípios básicos para o end-to-end, busque a sensibilização. Explique e mostre as vantagens de ser um fornecedor sustentável, sugira mudanças e busque um parceiro que aceite essas sugestões. Pode ser uma boa alternativa.

Use a tecnologia a seu favor: procure saber se dentro do seu segmento existem redes de fornecedores sustentáveis, blogs e sites especializados são excelentes fontes de informação. Essas redes estão cada vez mais comuns e ajudam a criar comunidades em torno de uma causa comum.

Dentro da empresa

Essa parece ser a parte fácil, mas nem sempre é. Especialmente se a empresa é antiga, mudar pode ser complicado. A partir do momento em que há a decisão por práticas sustentáveis, sua empresa precisa servir de exemplo. Nessa etapa, a análise de viabilidade e custos será muito importante. Pode ser que a empresa precise mudar a forma como usa a água, como descarta resíduos, como utiliza energia, etc. O transporte também é muito importante. Sabemos que o transporte rodoviário, apesar de ser poluente, pode ter impactos reduzidos com boa utilização.

Use a tecnologia a seu favor: Aplicativos de monitoramento de entregas podem ajudar a diminuir desperdícios. Com controle total sobre a rota, a empresa pode evitar desvios desnecessários, paradas em congestionamentos, etc.

Outro recurso interessante e que ajuda na busca pela cadeia end-to-end sustentáveis são as redes de parceiros para que caminhões não viajem vazios na volta para casa. Ofereça preços melhores para carregar sua frota com produtos de outras empresas, ou mesmo aproveite essas oportunidades para fazer a transferência de seus produtos. Com a carga monitorada, é fácil e seguro para ambas as partes.

Na sensibilização dos consumidores

Cada vez mais as pessoas se preocupam em consumir produtos de empresas sustentáveis. Além do marketing que você pode fazer em relação a isso, sensibilize seus clientes a fazer parte da cadeia de fornecimento end-to-end sustentável.Contribua para a logística reversa, crie postos de coleta de resíduos, faça campanhas de conscientização, patrocine ações sustentáveis.

Use a tecnologia a seu favor: Ninguém saberá que sua empresa é sustentável se você não mostrar aos seus consumidores. Crie campanhas na internet e construa redes sustentáveis a seu redor. A internet permite que muitas pessoas se unam facilmente em torno de uma causa. Não perca oportunidades e siga em frente.

Ficou interessado na cadeia de fornecimento end-to-end? Tem alguma dúvida? Escreva um comentário!

como-a-tecnologia-pode-te-ajudar-a-reduzir-custos