devolucao-em-tempo-real

Devolução em tempo real: diminua custos e fidelize clientes

devolucao-em-tempo-realPromover a devolução em tempo real é uma importante atitude para a fidelização de clientes. Já falamos outras vezes aqui no blog que a satisfação do cliente é essencial no trabalho de uma distribuidora. Dessa forma, estabelecer relações de confiança e passar segurança é crucial para a manutenção ou não da relação. A devolução em tempo real nada mais é do que criar mecanismos para que, se mesmo com todos os cuidados, a carga não chegue da forma que o cliente pediu, a devolução possa ser negociada no próprio local da entrega.

Como promover a devolução em tempo real?

Ao encontrar o lote com algum problema, o mais comum é que o cliente precise devolver toda a carga e esperar todo o trâmite de transporte e entrega novamente. Essa burocracia não é vantajosa nem para o cliente, nem para a distribuidora. Além da relação abalada pelos transtornos causados, arcar novamente com custos de transporte é um grande prejuízo. Quando há uma ferramenta que permita realizar a devolução em tempo real, o próprio motorista pode intermediar a negociação de devolução. Se apenas uma parte da carga estiver com problemas, o cliente pode ficar com a outra que lhe interessa e apenas devolver aquilo que não quer. Algumas empresas oferecem inclusive descontos caso esse acordo seja feito. A devolução em tempo real é uma atitude simples, mas que pode gerar muitos benefícios para as empresas, pois as entregas mal sucedidas costumam representar uma fatia grande de prejuízo. Conheça a empresa que reverteu R$ 47 mil em devoluções em apenas um mês.

Fidelização dos clientes

Quando há a devolução em tempo real, a confiança do cliente aumenta, já que o transtorno que ele terá com a parte faltante da carga será menor. É evidente a importância de se impedir esse tipo de problema, mas ele é praticamente inevitável. Se a principal causa são as avarias, vale observar aspectos como embalagem e armazenamento, que podem estar danificando os produtos. Para auxiliá-lo, leia nosso material sobre distribuição e entrega de peças frágeis. Uma relação honesta e próxima melhora a reputação da sua distribuidora. Caso o problema seja recorrente, será preciso tomar outra atitude e buscar a causa, mas sempre tratando diretamente com o cliente. Quanto mais burocracia e empecilhos para resolver problemas simples, menores as chances do cliente comprar com você novamente.
Qual a sua opinião sobre a devolução em tempo real? Deixe um comentário para nós.

Crédito da imagem: flok85/CC

Ambev_1-02

cubagem

Cubagem: saiba como um cálculo simples pode melhorar a eficiência da sua empresa

cubagemCubagem, nada mais é do que otimizar espaço. Sempre mencionamos aqui no blog que aproveitar espaços e otimizar recursos para que gerem o máximo de eficiência é o segredo do lucro de muitas empresas. O princípio básico da cubagem é reduzir uma carga de grande volume e baixa densidade até um tamanho que não danifique o produto e facilite o transporte. Utilizar essa técnica, que tem como base um cálculo matemático simples, serve simplesmente para otimizar o espaço dentro dos caminhões.

Quando devo optar pela cubagem?

Em linhas gerais, a cubagem é recomendada quando há um grande volume e baixa densidade, mas é necessário observar aspectos como: se a técnica não poderá danificar o produto, se a embalagem que ele está não será rompida, se ao retornar ao volume original ele terá as mesmas características (compactação), etc.

Optar pela cubagem diz respeito, principalmente, a economia. Caso não houvesse a opção de compactar uma carga de algodão, por exemplo, seria muito mais difícil transportá-la, já que apenas uma quantidade pequena (peso) com grande volume poderia ser levada de cada vez, aumentando os custos. Com a cubagem, a carga fica melhor acomodada e a capacidade do caminhão é melhor aproveitada.

Do ponto de vista do cliente, se o fator determinante para a cobrança do transporte é o peso, não faz diferença para ele se é utilizado ou não um processo de cubagem, mas se o volume for levado em conta sim. Desse modo, é preciso que a empresa que faz o transporte fique atenta e coloque uma taxa adicional caso o cliente opte por não fazer a cubagem, ou então a distribuidora terá prejuízos.

Como calcular a cubagem?

Para calcular a cubagem usa-se um cálculo simples:

Altura x Comprimento x Largura x fator de cubagem (300 para o Rodoviário).

O fator de cubagem não muda. Esse número foi fixado porque seria a referência para o peso recomendado de um metro cúbico.

Ficou com alguma dúvida sobre a cubagem? Conte para nós nos comentários.

cta-monitoramento

relacionamento-com-o-cliente

[Trilha de conhecimento] Gestão de relacionamento com o cliente

relacionamento-com-o-clienteConquistar a confiança e a satisfação dos clientes não é fácil, mas quando esse objetivo é atingido, sua empresa ganha um patamar diferenciado no mercado. Se seu objetivo é conquistar clientes cada vez mais fiéis esse material com certeza vai te ajudar. Nessa sequência de aulas, vamos falar sobre a importância do planejamento, de conhecer necessidades do cliente, de ter funcionários bem preparados e até sobre sustentabilidade.
Nossa trilha é completamente gratuita. Acesse aqui  a trilha sobre gestão do relacionamento com o cliente e comece agora mesmo!

roteirizador

Por que investir em um roteirizador de frotas?

roteirizadorA demanda por agilidade nos processos e tomadas de decisão tem tornado o mercado mais competitivo e fomentado a inovação em todas as áreas. Para dominar esse cenário na logística e distribuição a dica é evoluir no planejamento e na gestão das informações da operação. Utilizar dados para otimizar a gestão e a operação é a chave para estar a frente dos concorrentes e manter a competitividade no mercado. E uma das ferramentas para isso é o roteirizador de frotas.

Desafios da roteirização

Entre os principais desafios enfrentados pelos gestores de transporte e distribuição está o planejamento de rotas. Além de prezar por rotas mais curtas, é preciso driblar o caos do trânsito das cidades, lutar contra o tempo em entregas emergenciais e até respeitar horários para circulação de determinados tamanhos de veículos. Com tantas variáveis, o atraso das entregas acabou se tornando um problema muito comum, mas que tem consequências graves para a sustentabilidade do negócio. O atraso implica na recusa do produto por alguns motivos, como:

  • Insatisfação do cliente;
  • Compra do mesmo artigo em outro local;
  • Mercadoria com avarias ou com prazo de validade vencido.

E como evitar que isso aconteça? A solução é a gestão de frotas bem feita e isso inclui a roteirização inteligente da frota , uma técnica de otimização de recursos das transportadoras. A diferença da roteirização comum é que essa técnica visa reduzir também o tempo de transporte, o que reduz desperdícios. Como não é tão fácil escolher o melhor caminho manualmente, há soluções específicas para isso no mercado. Um roteirizador cria uma rota ou itinerário de um local a outro sempre levando em consideração o melhor modal (de carro, de moto, de bicicleta, de transporte público ou até mesmo associando meios de locomoção), a melhor rota (nem sempre é a mais rápida ou curta) e as prioridades da empresa.

Benefícios de um roteirizador de frotas

Abaixo, separamos os principais motivos pelos quais as empresas estão investindo em um

roteirizador de frotas.

Previsão de gasto e economia de combustível

A ferramenta calcula automaticamente as despesas, baseando-se no tempo da rota, quantia de combustível necessária e o preço. A economia vem da otimização da rota automatizada, isto é, da análise do melhor trajeto. O roteirizador considera fatores como trânsito, quilometragem e pontos de parada.

Cálculo de quilômetros rodados

Empresas de transporte usualmente cobram por quilômetro rodado e por isso é essencial uma comparação entre a distância prevista e a percorrida. Na roteirização inteligente, o trajeto é traçado automaticamente com base no melhor caminho. Neste cálculo, a necessidade do cliente é sempre respeitada, como local e quantidade de pontos de parada e fuga de rotas de congestionamentos.

Cálculo dos pedágios do trajeto

A ferramenta deve estar constantemente atualizada sobre as taxas e praças de pedágio. Assim, é possível considerar o tipo de veículo que realizará a viagem, permitindo a integração do valor com o frete. Desse modo, a empresa verifica com as praças de pedágios que estarão na trajetória de distribuições antes e entrega o comprovante de pagamento das tarifas com o valor total da entrega.

Otimização das rotas

A otimização de trajeto visa a redução das distâncias. Isso gera ganhos de tempo nas operações (dimensionamento da carga e uso da frota) e auxilia na racionalização dos recursos humanos e de tempo. O grande trunfo do roteirizador é que ele expõe dados que podem ser utilizados de acordo com as prioridades da empresa: rota mais curta, mais rápida, com desvio, por vias principais, com melhor ordenação de retorno e assim por diante. A solução pode, por exemplo, agrupar automaticamente locais de entrega próximos para que o veículo não tenha de passar duas vezes pelo mesmo local ou não haja a necessidade de duas equipes diferentes para realizar entregas em localidades próximas.

Redução de gastos com manutenção

Quanto maior for a quilometragem rodada pelo veículo, maior será a frequência de manutenção (troca de óleo, pneu, filtro, etc). Isso significa que para diminuir gastos é preciso reduzir o percurso dos veículos ou evitar trechos mal conservados. Com uma roteirização automatizada, o caminhão irá percorrer estradas em boas condições e com distâncias reduzidas, diminuindo, assim, o desgaste do veículo. Fica claro que a tecnologia auxilia na resolução de problemas e automatiza processos. Em vez de inserir dados manualmente em uma planilha, gestores podem utilizar um roteirizador para ganhar precisão no controle de suas operações e garantir que os resultados sejam alcançados.
Quer saber mais sobre roteirizador e monitoramento de frotas? Baixe nosso ebook gratuitamente clicando aqui.

Crédito da imagem: David Guo/cc

cta-monitoramento

processos-logisticos

Processos logísticos: como a tecnologia pode contribuir para maior precisão nas entregas

processos-logisticosTrazer maior precisão para os processos logísticos é o desejo de todas as distribuidoras. Ter o mínimo desperdício com o máximo lucro, produtividade e, principalmente, satisfação do cliente é uma busca diária e nem sempre fácil. Experiência de mercado e profissionais competentes são boa parte do processo, mas sabemos que nos dias de hoje, com a concorrência cada vez mais acirrada, quem não conta também com a tecnologia para trazer maior precisão aos processos logísticos acaba ficando para trás. Muita tecnologia ainda está por vir e, em um futuro próximo a logística precisará estar integrada ao que chamamos de internet das coisas. Tudo será mais ágil e as próprias máquinas conversarão entre si, mas isso é um assunto para o futuro. Hoje falaremos sobre tecnologias que você precisa ter hoje para ser competitivo e garantir a maior satisfação possível do seu cliente.

Armazém eficiente

Ter um maquinário moderno e um armazém eficiente são peças chave para a organização dos processos logísticos, mas é impossível falar em tecnologia para armazéns eficientes sem mencionar o WMS, o sistema de gerenciamento de armazéns. Ele é a principal ferramenta para fazer a gestão, que inclui recebimento e expedição de produtos, conferências e separação. O uso de tecnologia para essas funções garante, por exemplo, que o cliente receberá o produto certo e com a maior agilidade possível. Também evita transtornos como contagem equivocada de produtos em estoque e a possível venda de algo que a empresa não possui.

Agilidade na entrega

O cliente, para ficar satisfeito, quer ter seu produto exatamente como pediu, entregue no prazo e em perfeito estado. Para isso, os processos logísticos de entrega de produtos precisam estar em dia. Tecnologias de gestão de entregas podem ajudar muito nesse caso. Elas garantem que o motorista fará a melhor gestão possível dos horários, rotas e ordem das entregas. A confiança do cliente também melhora significativamente, já que ele pode ter acesso ao status da entrega. A relação melhora também porque, se mesmo com todos esses cuidados, ainda houver erros na entrega, reverter devoluções torna-se muito mais fácil porque o próprio motorista intermedia a negociação, no local da entrega, para que apenas parte da carga seja entregue.

 

Investir em tecnologia nunca é desperdício de dinheiro, mas a garantia de que sua empresa será mais eficiente e os processos logísticos mais ágeis. É possível que haja resistência por parte de alguns funcionários que não querem a mudança, mas tenha certeza de que essa dificuldade poderá facilmente ser superada com um pouco de paciência e dedicação.
Conhece outras ferramentas que podem melhorar os processos logísticos? Conte para nós nos comentários.

Crédito da imagem: geograph.org.uk/CC