planejar-rotas

Fuja dos congestionamentos: saiba como planejar rotas, escolher os melhores horários e aumentar a eficiência das entregas

planejar-rotasO desejo de todo cliente de operadores de entrega é que seu produto chegue no prazo e sem avarias. Planejar rotas é um dos principais pré-requisitos para que isso aconteça, especialmente quando o mesmo caminhão terá que fazer várias entregas ao longo do dia. Algumas empresas e até alguns motoristas fazem isso de maneira intuitiva, programando onde ir antes ou depois de acordo com o que acham ser mais conveniente, mas tudo que depende da intuição é falho, por isso usar a tecnologia é a alternativa mais correta.

Procure planejar rotas escolhendo os melhores caminhos

Em uma cidade grande, certos caminhos devem ser evitados, ou por terem trânsito intenso ou por possuírem estradas em más condições, o que pode causar danos na carga. Planejar rotas usando esses critérios exige cuidado, atenção e experiência sobre o funcionamento da cidade. Se sua equipe possui motoristas vindos de outros locais, estimule-os a conversar com os que já têm experiência e sabem os truques do trânsito da cidade.

Escolha os melhores horários

Planejar rotas levando em consideração o comportamento do trânsito da cidade é também pensar nos melhores horários para passar por certos lugares. Se o local que a entrega precisa chegar é próximo a uma escola, por exemplo, o ideal é evitar os horários de entrada ou saída dos alunos. Gargalos clássicos da cidade devem sempre ser evitados em horários de pico ou, se não houver outra alternativa, planejar a entrega com uma folga grande de horário.

Use tecnologia

Quando o caminhão precisa fazer muitas pequenas entregas no mesmo dia fica difícil planejar qual a ordem que elas devem ser feitas, por isso nesses casos o mais recomendável é usar um software para planejar rotas. A tecnologia permite também saber a localização exata do caminhão e se ele chegará no destino no horário combinado ou não. Assim, no caso de imprevistos como um acidente, por exemplo, o cliente poderá ser avisado sobre o atraso e ter uma previsão de quando a encomenda chegará.

 

Ter esses cuidados mostra que sua distribuidora se preocupa com os clientes. Um atraso justificado e não recorrente dificilmente causará incômodos. Investir em planejar rotas e aumentar a eficiência das entregas não é simplesmente um gasto de tempo ou dinheiro, mas significa ter clientes fiéis e muito mais confiantes no trabalho realizado por sua distribuidora.
Qual sua opinião sobre planejar rotas para aumentar a eficiência das entregas? Conte para nós.

Crédito de imagem: 44833/cc

operações_de_entrega

SKU

SKU: vantagens e desvantagens de ter grande variedade de produtos em estoque

SKUSKU, ou Stock Keeping Unit, que em português quer dizer Unidade de Manutenção de Estoque, é o código que se dá para denominar um tipo de produto. É importante não confundir SKU com código de barras, eles até podem ser iguais por uma questão de conveniência, mas isso não é uma regra. Uma distribuidora que trabalhe com um segmento bem específico como bolas, por exemplo, deve ter um número limitado de SKU (basquete, futebol, vôlei, etc.), enquanto uma distribuidora com uma gama maior de produtos, como de brinquedos, terá vários SKU (boneca cantora, boneca bebê, carrinho azul, carrinho verde, bicicleta aro 12, bicicleta aro 16 etc.).

Ter uma grande variedade de SKU em estoque tem vantagens e desvantagens, então depende muito do tipo de negócio que se trabalha. A principal vantagem é que optar por lidar com apenas alguns tipos de produtos confere ao distribuidor um grau de especialista. Todos os caminhões da empresa serão adequados para o transporte daquele produto, a temperatura do armazém poderá ser regulada para melhor armazenamento, os funcionários serão treinados para lidar e saber o que pode dar certo ou errado no transporte e os clientes tendem a ser os mesmos. A desvantagem é que, caso o produto caia em desuso, tenha queda no consumo ou surja um grande concorrente, seu negócio está mais vulnerável.

A empresa que trabalha com um número grande de SKU precisa ter vantagens porque atua em diversos segmentos, pode vender para vários tipos de clientes e está menos sujeita a mudanças bruscas de comportamento do mercado. Em compensação, ter variedade alta de SKU torna o armazém mais complexo e difícil de gerenciar, já que cada produto possui necessidades diferentes de armazenamento e transporte. Armazéns variados necessitam ainda mais da ajuda da tecnologia para ser administrados, tornando o WMS quase indispensável.
O que você acha sobre ter grande variedade de SKU? Conte para nós!

Crédito de imagem: tintenfieber/cc

gestão da distribuição

Avanços do WMS influenciam na gestão da distribuição, aponta pesquisa

gestão da distribuiçãoJá falamos aqui no blog sobre as funcionalidades do WMS e como ele pode ser útil para melhorar a gestão da distribuição. Essa evolução foi observada pela Logistics Management’s Annual Warehouse and Distribution Center (DC) Operations Survey, divulgada pelo portal Supply Chain 247. O relatório afirma que, apesar dos desafios trazidos pela logística nos últimos anos, com o avanço do e-commerce, tecnologias como o WMS têm ajudado a superar as dificuldades com êxito.

A reportagem ouviu Don Derewecki, consultor sênior da St. Onge Co., que considera o cenário atual bastante positivo. As pessoas estão usando melhor o espaço físico dos armazéns, contratando funcionários e lidando com mais SKUs e giro de estoque elevado. Apesar da pressão que o mercado impõe, as empresas estão investindo na gestão da distribuição, apostando na tecnologia e crescendo na mesma velocidade do aumento da demanda.

O uso da tecnologia tem sido fundamental para esse avanço. Se alguns processos continuassem sendo feitos de forma manual, com certeza hoje não seria mais possível fazer logística de forma eficiente. Trazendo as informações para o contexto nacional, essa tendência tende a ficar cada vez mais forte, visto que está aumentando o número de pessoas que têm acesso a internet e confiam nos serviços prestados online. Isso vai demandar ainda mais eficiência na gestão da distribuição e, consequentemente, mais tecnologia.

E você? Pretende em investir em tecnologia de gestão de armazéns para melhorar a gestão da distribuição? Conte para nós.

Crédito de imagem: pashminu/cc

mobilidade logística

Mobilidade e logística para além do armazém

mobilidade logísticaOrganizar os produtos dentro do armazém, separar pedidos e realizar o carregamento são tarefas importantes, mas os processos mais delicados são os que acontecem fora das quatro paredes da empresa. Com o caminhão carregado, a responsabilidade passa a ser da equipe que fará as entregas, então monitorar essa movimentação é um ponto essencial para a precisão da mobilidade e logística.

Garantir que o que foi planejado será cumprido é uma questão de confiança, mas também de supervisão. Muitos motoristas que não são bem orientados fazem rotas desnecessárias e até perdem entregas por conta de atrasos. Garantir mobilidade e logística para além do armazém com precisão só é possível ao usar a tecnologia como aliada. O ideal é usar um sistema para planejar a melhor rota e depois monitorar se o que foi planejado está sendo cumprido e, caso contrário, quais os motivos da mudança de planos.

Com esses dados em mãos, as chances de ter mobilidade e logística mais eficientes aumentam. Quando o monitoramento é implantado, evita-se desperdícios, atrasos e consequentemente os clientes ficam mais satisfeitos. Com uma comunicação direta, é possível até reverter devoluções no próprio local da entrega. Além disso, ao final de um período, é possível analisar o histórico de entregas, identificar falhas ou gargalos e corrigir erros.
Qual sua opinião sobre levar mobilidade e logística para além do armazém? Conte para nós.

Crédito da imagem: Falco/cc